Rua Abiail do Amaral Carneiro

4º andar, Vitória-ES

+55 27 3022-0040

contato@grupofarmacro.com.br

Remédio moderno para hemofilia agora pode ser aplicado em mais pacientes

Hemofilia.

O tratamento para a hemofilia, uma doença que provoca sangramentos prolongados – internos ou externos –, segue avançando a passos largos. Prova disso é a ampliação da indicação de um remédio de última geração, o emicizumabe, da farmacêutica Roche, para praticamente todos os pacientes com hemofilia A (um subtipo do problema que responde por 80% de todos os casos).

Até pouco tempo atrás, essa droga estava restrita aos pacientes com hemofilia A que desenvolvem inibidores ao fator de coagulação VIII. Calma que a gente explica passo a passo.

A hemofilia é marcada pela deficiência de alguns fatores de coagulação. No caso da versão A, o que falta no organismo é o fator VIII. Ele nada mais é do que uma das moléculas que ajudam a coagular o sangue – e, portanto, a fechar feridas internas ou externas.

Acontece que 30% dos pacientes, ao reporem essa carência com versões artificiais do fator de coagulação, acabam desenvolvendo os tais inibidores. Estamos falando de partículas criadas pelo próprio organismo que neutralizam o tratamento.

O emicizumabe, por sua vez, consegue “imitar” a ação do fator de coagulação VIII sem ser bloqueado pelos inibidores. Daí por que recebeu aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para ser administrado nesses indivíduos em julho de 2018.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *